Projeto Saúde e Interação avalia riscos psicossociais a que servidores estão expostos

Entre os dias 7 e 21 de junho, a equipe responsável pelo projeto de extensão Saúde e Interação iniciará o levantamento de dados para analisar os riscos psicossociais a que estão expostos os servidores do Campus Rio Pomba. Para isto, encaminhará aos professores e técnicos administrativos, via e-mail, um questionário que será utilizado como base para o estudo. O objetivo é identificar as situações e promover ações para amenizá-las ou eliminá-las. De acordo com a coordenadora do projeto, Cíntia Fernandes Marcellos, “para contribuir com o desenvolvimento de ações específicas para cada setor, é fundamental que o servidor colabore, respondendo francamente ao questionário. Todas as respostas serão tratadas com sigilo e acessíveis apenas à equipe responsável pelo programa”.

Ela explica que os riscos psicossociais são aqueles decorrentes da interação entre o conteúdo do trabalho, as condições ambientais e organizacionais e as competências e necessidades dos trabalhadores. Exemplos desses riscos são a ausência de controle sobre o próprio trabalho, falta de reconhecimento por parte das chefias e colegas, problemas de comunicação e de relacionamentos no trabalho, entre outros. A professora lembra que estas situações podem levar a estresse laboral, contribuindo para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, transtornos mentais e distúrbios osteomusculares.

A análise da pesquisa será realizada em julho. Em seguida, a equipe definirá como deverá agir em cada setor e, a partir de 1 de agosto, desenvolver as ações específicas.

O projeto Saúde e Interação foi um dos contemplados pelo Edital 01/2018 da Pró-Reitoria e Coordenação de Assistência ao Servidor (CAS) como proposta que visa a promoção da saúde dos trabalhadores do IF Sudeste MG.

Assessoria de Comunicação
Campus Rio Pomba
Imagem: Freepik
05/06/2018