Campus Rio Pomba discute implantação de curso técnico integrado em Comércio para jovens e adultos

O Campus Rio Pomba sai na frente nas discussões sobre a retomada da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no IF Sudeste MG. Uma comissão está elaborando o projeto de implantação de um curso técnico integrado para aqueles que não tiveram a oportunidade de concluir o ensino médio com a idade regular e que estão em busca de uma melhor qualificação para o mercado. A proposta do grupo é que, caso seja de interesse da instituição, o curso técnico integrado EJA em Comércio seja implantado no segundo semestre de 2020. A proposta foi levada a discussão no Seminário de Integração, realizado no dia 9.

A ideia surgiu a partir de uma pesquisa feita junto a moradores de Rio Pomba e cidades vizinhas que não concluíram o ensino médio. Foram aplicados 108 questionários, tendo 47% dos respondentes entre 25 e 50 anos. Ao todo, quase 70% dos entrevistados disseram ter interesse em fazer o curso técnico em Comércio. A partir daí, o grupo se reuniu para elaborar uma proposta de ementa das aulas, atendendo à integralização e também às necessidades do público específico. “O curso terá dois anos e meio de duração. Não temos como segurar estes alunos por muito tempo. Caso contrário, eles optariam por concluir o ensino médio nos projetos de EJA já ofertados ou fariam a prova do Encceja”, explicou uma das integrantes da comissão, Carla Patrícia Garcia.

A proposta está seguindo algumas já existentes em outros Institutos Federais, tais como o de Farroupilha. Para a comissão, o maior desafio é fazer a integralização dos conteúdos de propedêutica e profissionalizantes. A equipe do Departamento Acadêmico de Ciências Gerenciais foi a primeira a tentar superar este obstáculo. Os professores das disciplinas técnicas elaboraram a ementa do curso, sugerindo a aproximação de alguns conteúdos das matérias propedêuticas. Por exemplo, a ementa da disciplina Economia Solidária sugere uma interface com o conteúdo de História sobre a evolução do cooperativismo na sociedade; já a Gestão de Materiais e Estoques “conversaria” com a Matemática nos conteúdos sobre média, média móvel e desvio padrão.

Observando também o cotidiano dos possíveis alunos, a comissão elaborou a grade horária com horários extras para a prática da profissão. “Este público não tem tempo para fazer estágio. Por essa razão, criamos uma janela para suprir isto”, lembrou Paula Reis de Miranda, que também integra o grupo.

A proposta deve ser finalizada até outubro deste ano para seguir os trâmites internos do Campus para a abertura de novos cursos. Em caso de aprovação, o projeto será encaminhado para a Comissão de Avaliação de Propostas de Criação e Reativação de Cursos do IF Sudeste MG no início de 2019.

Assessoria de Comunicação
Campus Rio Pomba
15/05/2018