Calendário Acadêmico 2017

Estudantes de Educação Física ministram palestras sobre socorros de urgência

Você saberia ajudar alguém que está engasgado ou que caiu e sofreu uma lesão? Durante as aulas de Socorros de Urgências e Higiene aplicados à Educação Física, os estudantes aprendem a lidar com estas situações. Mas, para o professor Henrique Mansur, não são somente eles que precisam ter o conhecimento das técnicas corretas. Por essa razão, decidiu levar o conhecimento para 150 jovens de Rio Pomba com idade entre 13 e 18 anos. “A ideia surgiu a partir da necessidade de fazer com que o conhecimento sobre os socorros de urgência, atualmente chamados de atendimento pré-hospitalar, seja conteúdo comum a toda população. Com isto, as pessoas podem ajudar a prevenir óbitos ou o agravamento de lesões, reduzindo o sofrimento das vítimas”.

Só que, em vez de ele ir para frente da sala de aula, seus alunos é que se tornaram responsáveis por passar o conteúdo por meio de palestras e demonstrações práticas. Nos últimos meses, eles visitaram a Escola Estadual Professor José Borges de Morais e as turmas de técnico integrado do Campus. Jeann Carlo Gazolla de Oliveira, 28 anos, foi um dos estudantes que participou da atividade. “O retorno foi o melhor possível. Notamos que os alunos ficaram atentos, participaram com algumas perguntas, mas ficaram com vergonha de realizar os processos de atendimento pré-hospitalar”. Henrique considera essencial este contato com a comunidade. “A relação com a população, a meu ver, é um dever de toda instituição federal que pretende ser realmente útil à comunidade a qual está inserida. O conhecimento desenvolvido deve ser aplicado às necessidades locais e dar esse retorno social”.

Formação pedagógica

Para a futura professora de Educação Física e integrante do projeto, Patrícia Ferreira de Oliveira Ramalho Prata, 23 a primeira experiência de estar a frente de uma sala de aula foi válida não só pela importância do conteúdo ministrado, mas também pelo aprendizado na área pedagógica. “É de extrema importância participar disto, pois nosso curso é voltado para a área escolar, na qual são realizadas diversas atividades que podem causar algum tipo de acidente e trauma. Além disso, foi nosso primeiro contato com alunos. Nós acabamos aprendendo a lidar com algumas situações pelas quais passam os professores”. “Essa atividade é fundamental para a formação de professor, onde os alunos se deparam com a realidade que viverão em breve”, completa Henrique.

 

Assessoria de Comunicação
Campus Rio Pomba
Fotos: Arquivo pessoal
09/12/2016